Nos despedimos tantas vezes e sempre era a mesma coisa. Ficávamos em silêncio um olhando para o outro, esperando sabe lá o que. Daí nos abraçavamos ligeiramente e ele dizia: não se preocupe, nos vemos em breve. Tu voltas a Portugal logo. E eu balançava a cabeça dizendo que sim e lá dentro meu coração também balançava. Ele pediu para que eu ligasse antes de ir embora. Liguei minutos antes de embarcar no avião, foi a última vez que nos falamos. Com a voz grave de quem acabara de acordar me disse adeus, “-tchau minha brasileirinha”. E lá fui eu, uma brasileirinha, agora meio portuguesa, para Brasil.

Rhaisa Muniz

Anúncios