Mais uma para a coleção de despedidas…

Chove, parece que Évora está triste por alguma razão desconhecida. Os abraços tornam-se muitos, assim como as gotas. Ele diz que precisa ir para o partido e eu digo que vou partir. “Se calhar é a última vez que nos vemos”. “Pois”. Agradeço por me fazer arte, pelo bem e mal que me fez. Foi importante, explico. Mas parece que tem coisas que não tem explicação. Assim como as gotas que caem do céu.

Rhaisa Muniz

Anúncios